O governo anunciou nas passadas semanas um pacote que visa conter o avanço desenfreado das contas públicas. Entre as medidas que se apresentaram existem algumas que poderão trazer impacto sobre a renda do povo brasileiro, e por isso pode trazer preocupações. A possível volta da CPMF, a Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira tcpmfraz alguns medos.

Mesmo que o presidente da Câmara e os lideres das bancadas indiquem que a aprovação da CPMF é bastante improvável, mas mesmo assim esse tema ainda assusta aos brasileiros.

De acordo com alguns agentes de investimento, a Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira incidiria sobre todas as transações bancárias, e o imposto contribuiria para o aumento dos preços finais para o consumidor.

Arthur Viera de Moraes, agente autônomo de investimentos declarou “A CPMF tem um efeito em cascata: cada vez que o dinheiro sai de uma mão para outra ela é cobrada. Uma alíquota de 0,20% pode parecer  baixa, mas o fornecedor paga, o comerciante paga e na ponta da cadeia o consumidor paga também, o que encarece os produtos”.

Quando a Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira vigorou entre os anos 1997 e 2007, a alíquota inicial indicada era de 0,25% mas com o decorrer dos anos, se elevou para os 0,38%.

Além disso, o brasileiro ao saber que existe outro imposto que afeta as movimentações financeiras, tentara segurar o dinheiro o que afetara diretamente, “esfriando” a economia.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s