Novas notícias sobre o tabaco! Um estudo realizado pelo Instituto Internacional de Pesquisas Médicas, um dos centros de referência em saúde pública ambiental concluiu que as mortes por ataques cardíacos e o pronunciamento de doenças cardiovasculares foram reduzidos em mais de 10% desde que entrou em vigor a lei aprovada pela presidente Dilma Rousseff, que e também proíbe a publicidade. Estes medidas foram lançadas procurando uma campanha cigarrocoraçaoradical contra o tabagismo.

A proibição termina com os recintos dedicados exclusivamente aos fumantes em aeroportos, shopping centers. Esses espaços eram ainda permitidos em algumas empresas Brasil afora.

O efeito da lei sobre a população foi positivo. Por exemplo, no grupo etário dos 65-74 anos, a redução das mortes e os pronunciamentos de problemáticas cardiovasculares atingem 18%.

Os dados são consistentes com uma análise publicada na revista Circulation, na que foram revistos 45 estudos de 33 países que implementaram leis anti-fumo. No total, nos países onde existem essas leis, as internações por AVC caíram 15%; e as internações por insuficiência respiratória, 24%.

O benefício cardiovascular deve adicionar-se a outro igualmente importante: reduzir a incidência de câncer de pulmão. Essa confirmação é aceita por muitos em nosso país, para que o mundo inteiro esteja de acordo com essa opinião vamos ter que esperar mais alguns anos.

Nos últimos anos, os governos regionais de estados como o Rio de Janeiro, Brasília e São Paulo já havia proibido fumar em recintos fechados, mas agora se estende em todo o país.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s