cesarianasO Ministério da Saúde do Brasil considera uma “epidemia” o aumento de partos cesarianos, razão pela qual defende uma série de medidas para desencorajar esta prática e incentivar o parto natural no país mais populoso da América do Sul.

De acordo com os dados oficiais, as cesarianas são realizadas a 84% das mulheres com seguros privados no Brasil, e o índice é de cerca de 40% na rede pública, enquanto a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que valor não exceda 15%.

Só em 2013 foram realizadas no Brasil 440.000 nascimentos por esta técnica, um número que provocou alarme nas autoridades de saúde brasileiras e empurrou o Brasil para declarar guerra à prática.

Em sua luta para promover o parto natural, o governo decretou que a partir de agora, os médicos brasileiros que optarem por cesariana devem se justificar com a apresentação de um relatório. Os seguros privados podem recusar-se a pagar a operação, no caso de considerar que não seja necessário.

Hoje, uma parte significativa das cesarianas é realizada sem a necessidade que a mulher realize trabalho de parto. O parto cirúrgico indicado incorretamente gera uma taxa muito maior de complicações precoces e outros assuntos.

O Ministério de Saúde considera que a cesariana aumenta 120 vezes o risco de problemas respiratórios dos bebes recém-nascidos, e triplica o risco de morte materna.

As medidas também permitem que os pacientes possam solicitar as operadoras de seguro médico os registros históricos da percentagem de partos normais e cesarianas realizados por médicos e hospitais para ter mais informações na toma de decisão.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s