Nestes primeiros dias de janeiro, segundo o cronograma do Ministério de Fazenda, o IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) subirá. Esse imposto é cobrado para os automóveis. Para os veículos populares, o imposto vai passar do imposto atual de 3% para 7%. Para o resto dos carros, o aumento do IPI passará dos 9% para 11% para os veículos modelo flex, e também dos 9% para 11% para os movidos à gasolina.IPI

O líder empresarial da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) se reuniu com o ministro da Fazenda para discutir ás notícias. O Governo tinha reduzido o IPI maio 2012, como forma de estimular a economia. Após o encontro, se levantou a possibilidade de estender a estadia da redução do imposto. Anteriormente outros membros da equipe econômica haviam antecipado que a o IPI deixaria a redução em 2015.

Esta subida dos impostos incide no preço final de compra dos carros. Segundo as projeções feitas pela Anfavea os custos terão um aumento de 4,5%, quer dizer que se você quer comprar um carro de R$ 40,000, o custo final será de R$41,800.

A produção de veículos no Brasil sofreu uma queda de 2,5% em outubro passado em relação a setembro, o que representa uma queda em números de 293.300, incluindo carros, caminhões e ônibus, de acordo com a associação que reúne os fabricantes. Esta situação afeta diretamente as autopeças locais de fabricação que exportam para esse mercado, as vendas já caíram entre 25% e 40%. Nos primeiros 10 meses de 2014, as fábricas no Brasil produziram 2,68 milhões de veículos, o número mais baixo desde 2008.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s